Espanha pede investigação por fraude contra a Volkswagen

A subsidiária espanhola da Volks, SEAT, afirmou que havia 700 mil veículos com o software que permitia fraudar testes

Madri – Promotores espanhóis pediram que a Corte Nacional abra uma investigação contra a Volkswagen, para apurar possíveis fraudes e crimes ambientais da empresa, relacionados ao escândalo de fraudes em testes de emissões de poluentes da montadora alemã.

O escritório da promotoria enviou a recomendação nesta segunda-feira ao juiz investigativo Ismael Moreno, argumentando que o caso pode ter afetado pessoas em toda a Espanha. Segundo os promotores, as ações da companhia podem ser enquadradas como fraude contra o governo espanhol.

A subsidiária espanhola da Volks, SEAT, afirmou que havia 700 mil veículos com o software que permitia fraudar testes. No total, a Volkswagen informou que 11 milhões de carros com esse software foram comercializados pelo mundo.

Os promotores espanhóis agiram a partir de reclamações formais feitas pelo grupo anticorrupção Manos Limpias e por uma associação de vítimas. 

Comentários
Deixe um comentário

Olá, ( log out )

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s