Puxada por atacarejo, receita do GPA cresce 4,4% no 3º tri

Faturamento do grupo Pão de Açúcar aumentou 4,4% no 3º trimestre, impulsionada principalmente pelo setor de "atacarejo"

São Paulo – O Grupo Pão de Açúcar (GPA) apurou receita líquida consolidada de R$ 15,094 bilhões no terceiro trimestre de 2016, resultado 4,4% mais alto que o do mesmo período do ano anterior.

Entre os diferentes negócios do grupo, o formato de atacado de autosserviço, conhecido como “atacarejo”, foi o que mais cresceu.

A receita cresceu 14% no varejo alimentar, que compreende as bandeiras Extra, Pão de Açúcar e Assaí. Nesse negócio, a receita atingiu R$ 10,090 bilhões entre julho e setembro.

O crescimento das vendas de alimentos foi liderado pela rede Assaí. A bandeira de atacarejo cresceu 45,7% na comparação anual, terminando o trimestre com R$ 3,737 bilhões de receita líquida.

Parte da expansão do Assaí é explicada pela abertura de novas lojas. A rede abriu 12 lojas nos últimos 12 meses. Segundo o GPA, o Assaí também cresceu na visão mesmas lojas, que considera apenas os pontos de venda abertos há mais de um ano. O grupo afirma que a bandeira cresceu dois dígitos em vendas neste critério, “significativamente acima da inflação”.

O atacarejo vem ganhando espaço na preferência de consumidores, em especial com a maior sensibilidade a preços e a queda na renda disponível nos últimos dois anos.

Com esse movimento, o Assaí passou a ser a bandeira mais representativa nas vendas de alimentos do GPA, superando os hipermercados.

Segundo o grupo, ao final do trimestre, o atacarejo respondia por 37% das vendas desse negócio de alimentos ante um patamar de 29% no mesmo período do ano passado.

As outras bandeiras de supermercados e hipermercados registraram, juntas, receita líquida de R$ 6,354 bilhões no terceiro trimestre. O crescimento foi de 1,1% na comparação com igual período de 2015.

No critério mesmas lojas, as vendas consolidadas do GPA subiram 1,9% na comparação com o ano anterior. Já o varejo alimentar reportou alta de 8,9% nas vendas mesmas lojas.

Extra

Os hipermercados da rede Extra, do Grupo Pão de Açúcar (GPA), aceleraram o ritmo de crescimento das vendas de alimentos depois que a companhia implementou um novo modelo comercial. O GPA reportou que as vendas alimentos no Extra cresceram no terceiro trimestre deste ano acima de 6% ante igual período de 2015, levando em conta o critério mesmas lojas, que considera apenas unidades abertas há mais de um ano.

De acordo com a companhia, o melhor desempenho é resultado da nova estratégia comercial adotada no Extra. A empresa vem sendo mais agressiva em sua estratégia de preços para estimular o crescimento das vendas em volume. A principal mudança foi a adoção de um programa de descontos em que as compras saem mais baratas quando o cliente compra três unidades de um mesmo produto em promoção. Segundo a empresa, houve aumento nas vendas em volume no Extra e a rede ganhou market share entre abril e agosto.

De acordo com a companhia, as vendas de alimentos no Extra ficaram em território positivo na primeira metade do ano, porém em ritmo mais fraco. Elas cresceram 1% entre janeiro e junho, no critério mesmas lojas.

Entretanto, os resultados do Extra têm sido os mais afetados pela crise entre os negócios de hipermercados e supermercados do grupo. No primeiro semestre, a receita dessa rede caiu 4,2% na comparação com o ano passado. Parte da explicação para a queda é que os hipermercados estão expostos ao segmento de bens duráveis, com a venda de eletroeletrônicos, por exemplo.

Este negócio segue fraco, relatou o GPA, mas a companhia viu melhora nas vendas dos outros produtos. “A categoria de não alimentos na bandeira Extra apresentou recuperação, porém segue com desempenho de vendas negativo, em linha com o mercado, refletindo o cenário macroeconômico adverso”, diz a companhia em sua divulgação do resultado de vendas.

Minimercados

De acordo com o GPA, a bandeira Pão de Açúcar e as lojas de pequeno porte Minuto Pão de Açúcar e Minimercado Extra mantiveram desempenho de vendas estável em relação ao primeiro semestre do ano.

A empresa anunciou ainda que já possui mais de 40 lojas do Aliados Compre Bem, modelo de negócios que envolve parceiras com varejistas independentes. A expectativa é chegar a aproximadamente 100 lojas ao final de 2016.

Comentários
Deixe um comentário

Olá, ( log out )

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s