Usiminas recorrerá de decisão sobre conselho 3ª, diz fonte

Segundo fonte, a Usiminas vai recorrer na terça-feira da decisão da presidência do Cade que pode abrir caminho para que a CSN indique membros para seu Conselho

São Paulo – A Usiminas vai recorrer na terça-feira da decisão da presidência do Conselho Administrativo de Defesa Econômica (Cade) que pode abrir caminho para que a concorrente CSN indique membros para o seu Conselho de Administração, afirmou uma fonte próxima do assunto nesta segunda-feira.

A presidência do Cade acolheu na sexta-feira passada parecer jurídico permitindo que a CSN indique dois membros titulares e um suplente para o Conselho de Administração da Usiminas. Os membros do Conselho serão eleitos na assembleia de acionistas marcada para quinta-feira, 28 de abril.

A decisão ainda precisa passar pelo tribunal do Cade, que tem sessão marcada para quarta-feira.

Procurado, o Cade informou que se a decisão da presidência do órgão for aceita pelo plenário e não houver recursos aceitos contra ela, os conselheiros indicados pela CSN poderão eventualmente se candidatarem à presidência do Conselho de Administração da Usiminas.

Na última eleição para o colegiado da Usiminas, em abril do ano passado, o advogado Marcelo Gasparino, indicado por acionistas minoritários, foi eleito presidente do Conselho da siderúrgica, depois que os grupos controladores Nippon Steel e Techint não chegaram a consenso sobre um candidato próprio.

A CSN é a maior acionista minoritária da Usiminas, mas em 2012 a empresa teve seus direitos políticos na rival suspensos pelo próprio Cade, que citou preocupação com a concorrência no mercado de aços planos. “A empresa (Usiminas) vai interpor recurso contra a decisão amanhã. Foi uma decisão que causou estranheza (…) A se repetir o que aconteceu na eleição passada, a CSN indicará o presidente do Conselho de Administração da sua maior concorrente”, afirmou a fonte.

Os indicados pela CSN como conselheiros titulares para a Usiminas, e aceitos no despacho da presidência do Cade, são Gesner de Oliveira, ex-presidente do Cade, e Ricardo Antônio Weiss, presidente do Conselho da empresa de logística Log-In.

O presidente do Cade, Vinícius de Carvalho, que emitiu a decisão sobre os conselheiros indicados pela CSN, não estará presente na reunião do plenário do Cade prevista para a quarta-feira, pois estará em viagem à Cingapura, participando de conferência sobre competição, juntamente com o conselheiro Paulo Burnier da Silveira, segundo agenda pública do órgão.

Representantes da CSN, Usiminas e dos grupos Techint e Nippon Steel não comentaram o assunto.

Comentários
Deixe um comentário

Olá, ( log out )

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s