6 dicas para cortar custos na sua empresa

Cortar custos significa eliminar os excessos e o que não for necessário no total de despesas, de modo que não paralise as atividades cotidianas. Veja como fazer:

Dicas para cortar custos na sua empresa
Escrito por Arnaldo Vhieira, especialista em estratégia de negócios

Em determinado evento voltado para empreendedores, um participante me questionou sobre dicas para cortar custo em sua empresa.

Minha resposta foi pontual: seja equilibrado e priorize a inteligência nesse processo.

O mundo dos negócios é influenciado por variáveis internas e externas que podem impactar diretamente os resultados a serem alcançados, ou seja, a lucratividade. Devemos pensar, portanto, nas questões de estrutura e de conjuntura.

A estrutura está diretamente ligada à cultura de gestão, aos objetivos definidos para os negócios e todos os recursos internos que possibilitam as forças para a produtividade. Estrutura diz respeito às variáveis internas que podem ser controladas e alteradas a partir de ações gerenciais.

Já a conjuntura é toda e qualquer variável externa que não está sob nosso controle e pode ter alterações a qualquer momento, e que influencia as atividades internas do negócio e, por conseguinte, a lucratividade.

Neste sentido, o cenário econômico que o Brasil está passando é uma conjuntura que precisa ser analisada, e o empreendedor deve preparar sua estrutura para garantir a sustentabilidade do negócio e a sobrevivência em momentos de recessão.

O equilíbrio está na relação estabelecida por meio de ações que priorizem esses objetivos. Cortar custos é uma decisão inteligente e que está sob o controle da gestão.

Cortar custos significa, a priori, eliminar os excessos e o que não for necessário no total de despesas operacionais, que não cause impactos ou paralise as atividades cotidianas, a fim de manter o equilíbrio do caixa. As dicas mais comuns são:

1 – Compare preços entre diferentes fornecedores. Negocie e faça opção por aquele que mais oferece custo/benefício;

2 – Faça negociação dos aluguéis, revendo os contratos para que os valores sejam compatíveis à realidade da conjuntura atual de mercado;

3 – Não faça compras em excesso, mantenha o controle sobre o estoque. Nem mais, nem menos, apenas o essencial;

4 – Seja vigilante em relação ao consumo de água, luz, gás etc. Controle esses gastos de perto;

5 – Faça uma adequação em sua equipe de trabalho, sempre com cautela nas demissões, pois muitas vezes essa não é a melhor saída para cortar custos;

6 – Invista apenas em itens que realmente são importantes para a melhoria do seu negócio ou que possam contribuir para a lucratividade a curto prazo.

Por fim, a principal dica é usar a inteligência para manter o equilíbrio entre a sua estrutura e a conjuntura atual.

Lembre-se, ainda, que cada negócio tem a sua particularidade. Nem sempre a ação de corte de custos do meu vizinho é a melhor solução para o meu problemas. No mundo dos negócios, analisar as variáveis ainda é o melhor caminho a ser trilhado rumo à sustentabilidade no sentido amplo da palavra. 

Arnaldo Vhieira é coordenador do curso de logística do complexo educacional FMU.

Envie suas dúvidas sobre finanças para pme-exame@abril.com.br.

Comentários
Deixe um comentário

Olá, ( log out )

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s