Como este empreendedor quer faturar R$ 1 milhão na Olimpíada

Roger Yokoyama queria emplacar seu produto na Copa do Mundo de 2014, mas não deu certo. Ele não desistiu e, hoje, conseguiu o licenciamento da Olimpíada do Rio.

São Paulo – Muitos brasileiros estão inseguros quanto à realização da Olimpíada do Rio de Janeiro, que terá sua abertura na próxima sexta-feira (5 de agosto).

Porém, esse não é o caso de Roger Yokoyama: o empreendedor está otimista com o evento – e tem motivos para isso. Sua criação, a Manuzela, virou um produto licenciado da Olimpíada, e deve render a Yokoyama 1 milhão de reais em faturamento apenas durante a festividade.

Esse valor contrasta muito com a situação do empreendedor há dois anos, quando ele perdeu a chance de ser licenciado para a Copa do Mundo de 2014. De lá para cá, correu atrás de melhorias no seu produto e de possíveis novos parceiros.

História

Yokoyama teve sua ideia de negócio em 2012, quando ainda trabalhava no setor de telecomunicações e pensou sobre a Copa do Mundo no Brasil, que ocorreria dois anos depois. “Pensei no que todo mundo gostaria de ter e de usar na hora de torcer, e concluí que faltava algo a mais nos gestos com os braços, para chamar mais atenção”, conta o empreendedor.

Então, ele começou a desenvolver o que viria a ser uma Manuzela: uma espécie de luva que é encaixada nos braços e nas mãos (veja as fotos acima). A inspiração também veio da Vuvuzela, o item da Copa do Mundo de 2010 que foi amplamente usado pelos torcedores.

Porém, enquanto a Manuzela estava em fase de desenvolvimento, o empreendedor teve seus planos destruídos: a Caxirola (o que é?) foi escolhida como produto oficial da torcida da Copa do Mundo de 2014. “Eu queria que a Manuzela tivesse sido um item oficial, mas tinha pouca experiência e poucos contatos, então nem cheguei até a Fifa.”

Perto das partidas, a Caxirola acabou sendo banida dos estádios, diante de experiências anteriores em que torcedores arremessavam o objeto.

Diante disso, Yokoyama decidiu que a Manuzela seria inflável, tanto pelo conforto quanto para evitar arremessos e possíveis ferimentos (antes, havia cogitado fazê-las em plástico).

No fim, exemplares do produto foram comprados pela empresa de telefonia Oi, que os distribuiu como brindes durante a Fifa Fan Fest em Fortaleza, Rio de Janeiro e São Paulo. Esse foi o pré-lançamento da Manuzela.

Preparação

Yokoyama se uniu a dois sócios, Daniel Rodrigues e Sergio Bartoletti, para preparar a Manuzela para as Olimpíadas do Rio, que aconteceriam dois anos depois de sua experiência com a Copa do Mundo.

O primeiro passo foi ir atrás de um advogado especializado em patentes para registrar o projeto da Manuzela. “Fizemos o desenvolvimento de produto, com especificações técnicas, e criamos um pedido de patente no Inpi [Instituto Nacional da Propriedade Industrial]”, conta Yokoyama.

Além disso, outra patente já foi pedida internacionalmente com o objetivo de exportar a Manuzela. Os dois pedidos ainda estão em processo de aprovação.

“Nesses dois anos, eu fiquei melhorando o produto – com escolha de fabricante e de material, por exemplo. Aí, entramos em contato com o setor de licenciamento das Olimpíadas. Eles se interessaram, viram uma amostra nossa e logo optaram para ter a Manuzela entre os licenciados.”

Olimpíada

A Olimpíada marca o lançamento oficial da Manuzela. Para o evento, Yokoyama produziu Manuzelas de três personagens: Vinícius e Tom, mascotes da Olimpíada, e Ginga, a mascote do time brasileiro.

A Manuzela será vendida tanto nas lojas oficiais da Olimpíada do Rio, que estarão em todos os estádios, quanto nos Correios e na loja de brinquedos Rihappy, por exemplo. Também será possível adquirir pelo e-commerce do negócio.

Os preços variam de acordo com o local de comercialização: a Manuzela está por 59,90 na loja virtual própria, por exemplo, e por 75 reais no estádio. Os valores correspondem ao par de Manuzelas.

Apesar de reconhecer algum pessimismo quanto ao evento, Yokoyama prevê um bom resultado. “Eu acho que a Manuzela irá agradar tanto brasileiros quanto estrangeiros. Sabemos que a situação socioeconômica do país está bem complicada, mas, quando se trata de uma festa tão importante, acho que os que compraram os ingressos irão se engajar e querer torcer.”

A Manuzela espera ter um faturamento de 1 milhão de reais com o evento — 40 mil unidades do produto já foram vendidas para as lojas oficiais e para as revendedoras.

Além dela, Yokoyama também produziu o “Manudedo”: um dedo inflável, com uma lâmpada de LED na ponta, que voluntários dos Jogos Olímpicos usarão para orientar os visitantes nos estádios de dia e de noite. O Manudedo não estará à venda no varejo, e cerca de 3,5 mil deles foram comercializados para a Olimpíada.

Expansão

Após o lançamento oficial da Manuzela no evento esportivo, Yokoyama afirma que a empresa começará sua expansão – tanto nacional quanto internacionalmente. “Já estamos mirando os Jogos de Inverno, a Copa do Mundo de 2018 e a próxima Olimpíada, no Japão. No Brasil, nós vamos cobrir grandes jogos de basquete, futebol e vôlei e eventos como a Fórmula 1”, diz Yokoyama.

Há equipes brasileiras que já contataram a empresa para negociar Manuzelas personalizadas, como um item para a torcida: por exemplo, os times de futebol Corinthians (em estágio avançado de negociação) e São Paulo (em estágio de interesse).

Além de ser um item para torcer, outro diferencial é a área disponível para inserir publicidades. “Na Olimpíada ele já é um produto licenciado, então não há esse objetivo. Mas um dos carros-chefe da Manuzela para os times é ser um item de torcida que também possa servir como anúncio.”

Já falando sobre expansão para fora do Brasil, os Estados Unidos são um país que Yokoyama considera para sua internacionalização. “Eles possuem uma tradição de esportes e adoram mascotes”, afirma. “Agora, eu estou procurando agora fábricas para homologar a Manuzela no mundo inteiro e também agências de publicidade.”

Confira o vídeo promocional da Manuzela para a Olimpíada do Rio de Janeiro:

Comentários
Deixe um comentário

Olá, ( log out )

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s