Como Tropa de Elite pode ajudar com a logística do negócio

O desafio está em como usar a logística para encontrar a melhor maneira de atender seus clientes, aprimorar recursos e manter a qualidade dos serviços.

Os desafios de logística que as PMEs enfrentam no Brasil
Escrito por Arnaldo Vhieira, especialista em estratégia de negócios.

Para trazer uma reflexão sobre como enfrentar desafios, cito como exemplo o filme Tropa de Elite, na figura do emblemático Capitão Nascimento e no famoso bordão “Pede para sair”. Por trás dessas palavras, podemos entender a necessidade de uma preparação não somente física, mas sobretudo psicológica, para lidar com todos as adversidades do dia a dia – seja no mundo dos negócios ou em nossa vida pessoal. Lembro, ainda, das palavras de minha sábia avó materna, que sempre repetia: “Os fracos é que se entregam”.

No mundo dos negócios, os desafios são diversos. Para uma empresa de grande porte, a facilidade para enfrentá-los está no aporte de investimentos e na mudança em sua estrutura (sempre de maneira calculada). Falando de PMEs, torna-se mais difícil esse combate. Ele requer estudo tão criterioso quanto nas grandes empresas, pois nem sempre existe a facilidade de investimentos e, muitas vezes, não é fácil mudar sua estrutura. Retorno, portanto, ao meu fiel conselho de que a logística, nesses momentos de desafio, pode ser “uma santa ajuda”.

Porém, quando essa “santa ajuda” passa a ser o desafio, o que fazer para enfrentá-lo? Então, permito-me explicar.

A logística pode ajudar na organização interna de todos os processos administrativos e no gerenciamento de toda cadeia produtiva (seja qual for a natureza do negócio). O desafio está em realizar um estudo criterioso para compreender onde deve ser reestruturado e otimizado. É instigante encontrar profissionais qualificados para realizar mudanças, com uma visão sistêmica de toda a estrutura organizacional, a fim de diminuir os custos e aumentar a lucratividade.

O desafio está em como utilizar os próprios conceitos logísticos para encontrar a melhor maneira de atender seus clientes, aprimorar recursos e manter a qualidade dos serviços prestados. Outro desafio, ainda nesse contexto, está na relação com as variáveis externas que interferem no alcance dos resultados de suas atividades internas.

No Brasil, a PME ainda encontra outros obstáculos, como o sistema de tributação elevada que onera os custos de produção e, por consequência, impede a competitividade em larga escala. Além disso, específico para operação logística, há uma falta de infraestrutura viária (tanto urbana quanto rural) nas mais diversas modalidades de transporte, que trava o desenvolvimento individual e coletivo das empresas, justamente por não permitir o escoamento da produção.

Essa falta de condições coloca o país em escala menor de competitividade interna e externa, o que faz com que a concentração de negócios logísticos esteja nas regiões mais desenvolvidas, como a Sudeste e a Sul.

Temos, ainda, o desafio tecnológico que, apesar de avançado para alguns, ainda é lento e oneroso para outros. Isso trava uma concorrência igualitária, principalmente para o PME. Este desafio está, inclusive, na contratação de mão-de-obra, principal meio tecnológico de uma empresa. Por não possuir um poder de barganha (no que diz respeito à remuneração competitiva), as PMEs perdem profissionais para as grandes empresas, o que causa um gap de competências internas para pensar de maneira lógica.

Nesse contexto, há de se pensar que vivemos em um cenário de guerra. É por esse motivo que cito o filme Tropa de Elite, para ajudar o PME a compreender como a logística pode ajudar, visto que a natureza dos conceitos logísticos está nos elementos militares utilizados para vencer guerras e inimigos.

Para tanto, não seja fraco diante dos desafios. Convido você, caro leitor, para conhecer o cenário de guerra (interno e externo), seus inimigos e ouvir as sábias palavras das pessoas experientes: “ Os fracos é que se entregam”.

Arnaldo Vhieira é coordenador do curso de Logística da FMU e especialista em estratégia de negócios.

Comentários
Deixe um comentário

Olá, ( log out )

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s