Site ajuda pequenas empresas a conseguirem crédito na crise

A plataforma Intoo permite que PMEs consigam dinheiro pela internet, sem burocracia e até com taxas mais atrativas.

São Paulo – Em tempos de crise econômica, conseguir crédito fica mais difícil. Mas existe um jeito de pequenas e médias empresas conseguirem dinheiro pela internet, sem burocracia e até com taxas mais atrativas. É uma ferramenta chamada Intoo.

A Intoo está no mercado desde 2013, e viu a procura por seus serviços disparar com o cenário de crise econômica. Até agosto deste ano, foram 580 milhões de reais em transações, um aumento de 38% em relação a todo o ano de 2014.

Agora, a startup se prepara para captar mais 5 milhões de reais em crédito para pequenas e médias empresas. A ideia é criar uma espécie de bolsa de recebíveis.

Com a crise econômica, muitos clientes estão demorando mais para pagar, e a empresa fica com esse recebível na mão, explica Bruno Maggi, diretor financeiro da empresa. Ao mesmo tempo, os bancos estão mais rígidos na concessão de crédito, o que leva as empresas a buscarem outras alternativas, completa Maggi.

Vantagens para as PME’s

Para as PME’s, a principal vantagem do serviço é a agilidade, afirma Maggi. Fazer a cotação de crédito em várias instituições financeiras demanda tempo de pesquisa. Com o nosso serviço, a empresa consegue isso de forma automática, sem burocracia, diz. A Intoo tem mais de 50 instituições financeiras e 40 mil empresas cadastradas. O cadastro das empresas é gratuito.

Com essa diversidade de instituições financeiras, a plataforma pode trazer soluções tanto para empresas com uma boa situação financeira quanto para aquelas que estão passando por dificuldades. Quem está mal também consegue. Ás vezes são empresas que não teriam esse crédito no banco, mas que na Intoo encontram instituições mais focadas nesse tipo de caso, afirma Maggi.

Sérgio Guimarães é gerente financeiro da Inox Brito uma empresa de Guarulhos que usa a plataforma da Intoo para conseguir crédito. Na época em que procurou a Intoo, a Inox Brito passava por uma reestruturação financeira e havia renegociado contratos com alguns bancos. Você sabe, quando se renegocia com os bancos, eles fecham as portas. Então nós procuramos o serviço da Intoo, lembra.

Outra vantagem do serviço é a possibilidade de negociar com instituições financeiras de todo o país, ressalta Guimarães. Nós estamos em Guarulhos. Se fôssemos buscar crédito por conta própria, procuraríamos apenas empresas da nossa região. Já com eles tivemos a possibilidade de operar com quem está em outros estados, explica.

Aportes

E como a Intoo ganha dinheiro com tudo isso? O cadastro das empresas em busca de crédito é gratuito, mas a startup recebe uma comissão da instituição financeira a cada negócio fechado.

Maggi não revela valores de faturamento, mas conta que a Intoo já recebeu 5 milhões de dólares em investimento até agora. Dentre os investidores estão Accion Venture Lab, Red Point e.ventures e Monashees.

Atualmente, a empresa investe para deixar seu serviço mais ágil. Hoje, o processo para conseguir crédito pela Intoo demora cerca de uma semana. A empresa está investindo numa nova plataforma, que terá como meta concluir o processo – e garantir o dinheiro na conta – em apenas um dia. A nova plataforma deve começar a funcionar entre dezembro e janeiro de 2016. 

Veja no vídeo como funciona a Intoo:

Comentários
Deixe um comentário

Olá, ( log out )

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s