Atleta namíbio acusado de estupro é transferido para presídio em Gericinó

RIO DE JANEIRO, 08 August 2016 / PRN Africa / -- O boxeador da Namíbia Jonas Junius, 22 anos, acusado de estupro, foi transferido hoje (8) à tarde para o Complexo de Gericinó, zona oeste do Rio. A delegada Carolina Salomão da 42ª Delegacia Policial (Recreio) informou que o crime ocorreu quando a camareira limpava um quarto ao lado do que o atleta ocupava na Vila dos Atletas, na Barra da Tijuca.

RIO DE JANEIRO, 08 August 2016 / PRN Africa / — O boxeador da Namíbia Jonas Junius, 22 anos, acusado de estupro, foi transferido hoje (8) à tarde para o Complexo de Gericinó, zona oeste do Rio. A delegada Carolina Salomão da 42ª Delegacia Policial (Recreio) informou que o crime ocorreu quando a camareira limpava um quarto ao lado do que o atleta ocupava na Vila dos Atletas, na Barra da Tijuca.

De acordo com a delegada, a camareira foi agarrada, mas conseguiu se desvencilhar e fugir. O boxeador teve o passaporte apreendido.

Porta-bandeira da delegação da Namíbia na cerimônia de abertura dos Jogos Rio 2016 na sexta-feira (5), no Maracanã, o atleta deve ficar fora da Olimpíada. Jonas Junias compete na categoria até 64 quilos e tem luta marcada para esta quinta-feira (11), contra um boxeador francês.

A juíza Rose Marie Pimentel Martins, do Juizado do Torcedor e dos Grandes Eventos do Tribunal de Justiça, converteu nesta segunda-feira a prisão em flagrante de Jonas Junius em prisão preventiva.

O atleta foi preso nesse domingo (7), acusado de abusar sexualmente de uma camareira dentro da Vila dos Atletas, na Barra da Tijuca. A juíza aceitou a denúncia contra Jonas, que tem prazo de dez dias para apresentar defesa.

Na decisão, durante audiência de custódia, a juíza afirmou que existem provas mínimas necessárias para o recebimento da denúncia, pois, além do depoimento da vítima, há ainda o relato de uma testemunha.

Jonas Junius vai responder pelo crime previsto no Artigo 213 do Código Penal: “Constranger alguém, mediante violência ou grave ameaça, a ter conjunção carnal ou a praticar ou permitir que com ele se pratique outro ato libidinoso”.

O Comitê Rio 2016 informou que está ciente do caso e que tem acompanhado e colaborado com as investigações.

Na semana passada, os policiais prenderam o boxeador marroquino Hassan Saada, também suspeito de tentar estuprar duas camareiras.

SOURCE Agência Brasil – Empresa Brasil de Comunicação S/A – EBC

Comentários
Deixe um comentário

Olá, ( log out )

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s