Como limpar seu nome no Serasa, SPC e SCPC

Se você estiver entre os 60 milhões de brasileiros inadimplentes, precisa pagar sua dívida ou renegociá-la direto com o credor

São Paulo – Se você está lendo este texto, provavelmente conhece alguém que se enrolou para pagar as contas ou você mesmo está entre os 60 milhões de brasileiros inadimplentes, segundo a Serasa Experian. É o mesmo que a população da Itália ou a do Canadá e a da Austrália juntas.

Para reduzir essa triste estatísca e limpar seu nome sujo dos principais cadastros de inadimplência do país —Serasa, SPC Brasil e Boa Vista  SCPC , você precisa pagar sua dívida ou renegociá-la direto com o credor, a empresa para quem você está devendo.

Antes do seu nome ir parar na lista de inadimplentes, você recebe uma carta de um desses serviços para avisar que, se não pagar a dívida em até dez dias a partir do envio da correspondência, seu CPF ficará negativado.

“Você nunca ficará com o nome sujo sem ser avisado antes que isso poderá acontecer se não pagar sua pendência”, esclarece a economista Marcala Kawauti, do SPC Brasil. A não ser, é claro, que a carta não chegue até você. 

Assim, não se apavore se receber a carta: ainda dá tempo para pagar ou renegociar a dívida antes do mercado parar de lhe fornecer qualquer tipo de crédito ou recusá-lo como cliente.

Em São Paulo, uma lei ainda determina que, caso o consumidor não assine a carta de notificação de débito com o Aviso de Recebimento, seu nome não pode ser incluído na lista de inadimplentes.

Para quitar a dívida, basta pagar a conta em atraso diretamente no banco, na loja ou na prestadora de serviço para quem você está devendo. O seu CPF será excluído da lista do banco de dados de inadimplentes em até 5 dias úteis.

Por mais que pareça impossível pagar a conta, é sempre melhor dar um jeitinho do que ficar inadimplente. O primeiro passo é organizar tudo que você ganha e gasta para enxergar com clareza se dá para economizar em algum lugar e fazer sobrar dinheiro. Veja planilhas de gastos para organizar seu orçamento.

Renegociação da dívida

Se não der para quitar tudo à vista, o segundo passo é procurar a empresa para renegociar a dívida. “Se o primeiro passo foi bem feito, a negociação vai ser bem sucedida”, garante Marcela. Se você parcelar o valor devido, assim que pagar a primeira parcela, seu nome estará limpo.

A empresa tem todo o interesse que você arque com a dívida, por isso é bem provável que ela faça uma proposta de regenociação. No entanto, não aceite a proposta sem ter certeza que ela caberá no seu bolso.

“O consumidor precisa fazer a avaliação correta da capacidade que tem de pagar a divida”, recomenda a economista Ione Amorim, do Instituto Brasileiro de Defesa do Consumidor (Idec). Ela orienta que, se achar preciso, o consumidor pode procurar ajuda na Defensoria Pública ou no Procon, que dá assistência a pessoas com endividamento alto. É preciso ficar atento aos juros e ao Custo Efetivo Total (CET) do novo financiamento da dívida, para não ser passado para trás.

Agumas empresas se colocam à disposição de consumidores para limpar o nome da lista de inadimplentes e renegociar suas dívidas. Ione alerta que. para prestar este serviço, as empresas “sérias” não cobram por ele.

O economista Flávio Califi, do Boa Vista SCPC, recomenda renegociar a dívida direto com a empresa credora, sem a necessidade de intermediários nessa transação. “É muito comum os devedores serem assediados por essas empresas, mas não é preciso pagar por esse tipo de serviço. Fale diretamente com o seu credor.”

Como último recurso, pegue um empréstimo para quitar a dívida. Como sugere Marcela, do SPC Brasil, os dois tipos mais baratos são o empréstimo pessoal e o crédito consignado.

“Você troca um problema que cresce muito rápido, a dívida, por outro problema que cresce mais devagar, o empréstimo”, explica a economista. Fuja do crédito para negativado, do rotativo do cartão de crédito e do cheque especial, que cobram juros altíssimos.

O que acontece com meu nome sujo

Um dia de atraso no pagamento de uma conta pode ser suficiente para a empresa acionar um dos cadastros de inadimplência para enviar uma carta de aviso de risco de inadimplência a você, não importa o valor da dívida.

Na Serasa, o tempo médio para as empresas enviarem um alerta a consumidores inadimplentes varia entre 30 e 45 dias após o primeiro dia de atraso. “Cada empresa tem sua política de cobrança”, explica Raphael Salmi, gerente de recuperaçao de crédito da Serasa.

Lembre que, depois de receber a carta de aviso, você tem dez dias para resolver o problema. Se não se mexer, fica com o CPF negativado (nome sujo). Isso significa que você pode ser impedido de assumir um financiamento em qualquer banco ou de parcelar novas compras em qualquer loja do mercado, por exemplo, por até cinco anos.

Depois desse período, seu nome sai da lista de inadimplentes e você pode assumir novos créditos no mercado, mas sua dívida com o banco ou a loja segue firme e aumenta a cada mês com os juros, como lembra Ione, do Idec.

Como consultar se seu nome está sujo

A Boa Vista SCPC é a única das três bases que permite a consulta de nome sujo pela internet de graça. Basta acessar o site Consumidor Positivo. Também dá para fazer isso nos postos de atendimento da Boa Vista (confira os endereços).

A Serasa permite consultar gratuitamente a situação do CPF presencialmente nas agências da empresa (veja os endereços). A consulta gratuita pela internet, por meio do Limpa Nome Online, é restrita às empresas que participam do programa. A consulta pela internet a todas as empresas custa 9,90 reais por mês e pode ser feita pelo programa Me Proteja, que realiza um monitoramento antifraude do CPF.

O SPC Brasil também não disponibiliza a consulta gratuita a nome sujo pela internet, apenas presencialmente (confira os endereços). É possível também comprar créditos, pelo valor mínimo de 6,01 reais, e pagar por uma consulta de CPF na loja online do SPC Brasil

Comentários
Deixe um comentário

Olá, ( log out )

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s