Conheça as dicas do Mr. Money Mustache, engenheiro que se aposentou antes dos 30

O engenheiro canadense economizou durante 10 anos e hoje não precisa mais trabalhar para pagar suas contas - e ainda tira férias (como na foto)

SÃO PAULO – Ele não ganhou na loteria nem é um geniozinho do Vale do Silício. Ainda assim, conseguiu formar um patrimônio grande o suficiente para se aposentar, junto com sua mulher, aos 30 anos de idade. Para as mais de 312 000 pessoas que visitam seu blog mensalmente em busca de dicas sobre economia, ele é Mr. Money Mustache, apelido adotado em referência aos longos bigodes dos banqueiros de antigamente e por rimar, em inglês, com as palavras stash (acumular) e cash (dinheiro). O homem por trás de Mr. Money Mustache é o engenheiro canadense Pete (que não revela o sobrenome para manter a privacidade da família). Ele vive em Longmont, no Colorado, dos investimentos em fundos de ações e do aluguel de uma casa. O casal e seu filho de 9 anos gastam, anualmente, 25 000 dólares. Em entrevista a VOCÊ S/A, Pete fala de suas estratégias para poupar e sobre como realizar o sonho da aposentadoria precoce.

Como você conseguiu se aposentar tão cedo?

É economia simples. Basta você gastar menos do que ganha. Eu mudei do Canadá para os Estados Unidos por causa do salário alto e do custo de vida baixo, e mudei outras vezes pelo mesmo motivo. Em nove anos de trabalho como engenheiro de software, eu e minha esposa juntamos 800 000 dólares, guardando 66% de nossos salários e investindo. Hoje, eu estou livre do trabalho necessário para pagar as contas.

E como vocês economizaram tanto?

Acabando com os maus hábitos. Compramos uma casa por um preço menor do que ela valia e reformamos. Em vez de contratar pessoas para fazer isso, eu mesmo fiz. Saímos da faculdade sem dívidas, não trocamos de carro, paramos de frequentar restaurantes caros e comprar roupas de grifes.

Como é possível mudar hábitos?

Em primeiro lugar, é preciso reconhecer o hábito e o gatilho dele. Você pode ter o hábito de ir dirigindo para o trabalho porque está sempre atrasado, por exemplo. Adiante seu alarme e guarde as chaves do carro em algum lugar mais difícil de pegar, para planejar ir de bicicleta ou de ônibus. Repetir esse padrão por algumas semanas o fará trocar o antigo hábito pelo novo.

Então vocês nunca gastam com nada extra?

Ao contrário. Compramos tudo que queremos, mas pesquisamos antes. A questão é que não queremos muito mais do que já temos. Eu não quero comprar o novo Acura NSX, da Honda, nem garrafas de vinho de 200 dólares. Mas comprei uma bicicleta nova para meu filho. Também viajamos muito. No ano passado, ficamos dois meses no Canadá e uns dias no Havaí, mas planejamos antes. O problema é a cultura do “eu mereço”. As pessoas não têm noção de onde estão gastando o próprio dinheiro. Pensam “eu mereço uma viagem cara”, então pegam um empréstimo no banco. Todo mundo ficou muito complacente com a dívida. Dever só é aceitável se for para pagar o financiamento de uma casa.

Com que tipo de renda vocês vivem hoje?

Minha família gasta cerca de 25 000 dólares por ano. O dinheiro vem de nossos investimentos em ações e do aluguel de uma casa. Mas isso não significa que não possamos gastar mais do que isso, se precisarmos. Fazemos uns bicos. Adoro carpintaria, então faço pequenos consertos para amigos. Minha mulher tem licença de corretora de imóveis e às vezes ajuda algum conhecido. O blog também tem dado um pouco de dinheiro.

Você costuma dizer que a família de classe média americana é um vulcão explodindo de desperdício.

A classe média tem mania de copiar os hábitos da classe acima dela. Ela contrata faxineiras, cozinheiras, terapeutas e qualquer outra pessoa que supra alguma necessidade que ela acha que tem. Gasta com restaurantes, celulares, roupas e férias caras. Nem tudo isso é desperdício, mas, quando você tenta comprar tudo isso ao mesmo tempo, acaba endividado.

Muitas pessoas ficam ansiosas com a ideia de não ter mais um trabalho. O que você faz com seu tempo agora?

Eu estou mais ocupado do que nunca. Criar meu filho de 7 anos é o maior trabalho que eu poderia ter. Faço a manutenção de minha casa. Viajamos três meses por ano, ando muito de bicicleta e tenho meu blog, que é um hobby.

Suas dicas também funcionariam no Brasil?

Escrevo o blog para influenciar os americanos, porque esse é o país que mais consome energia e recursos naturais no planeta, mas tenho vários leitores brasileiros. É o quinto país que mais me visita. O crescimento econômico do Brasil aumentou os salários e o custo de vida. A chave é não se deslumbrar. Se seu salário crescer, invista mais.

Qualquer um pode se aposentar cedo?

Sim. Uns mais cedo do que ou­tros. Meu caso é prova­vel­mente melhor que o da maioria porque eu comecei a trabalhar aos 21 anos com um salário mais alto que a média. Algumas pessoas terão de trabalhar mais. Mas, em geral, gastar menos do que você ganha é um jeito simples de fazer economia, e isso sempre vai ajudá-lo a se aposentar mais cedo.

 

Os sete mandamentos de Mr. Money Mustache para uma aposentadoria precoce

Conheça as medidas adotadas por Mr. Money Mustache para poupar até 66% do próprio salário

 

1. More perto do trabalho

2. Cozinhe sua comida em casa e pare de frequentar restaurantes

3. Cuide sozinho de sua casa, de seu jardim e de seu corpo

4. Não faça empréstimos para comprar carros

5. Cancele seu serviço de TV por assinatura

6. Use um celular pré-pago

7. Ande de bicicleta. Serve como exercício e meio de transporte

 

Mas… será que funciona no Brasil?

 

As ideias de Pete são ótimas, mas nem todas poderiam ser seguidas no Brasil. O professor Otto Nogami, do Insper, explica por quê

 

Ir ao trabalho de bicicleta, cuidar sozinho de sua casa e só comer o que foi feito em sua cozinha. Essas são algumas das regras de Pete, mais conhecido como Mr. Money Mustache, para economizar até 66% de seu salário e se aposentar aos 30 anos, como ele fez. “Isso dá certo para quem mora perto do trabalho, em uma cidade amigável às bicicletas, tem habilidades manuais e cozinha no escritório”, explica o professor Otto Nogami. Em outras palavras, poucas pessoas poderiam realmente seguir as instruções de Pete. “Tente ir de bicicleta para o trabalho em São Paulo ou fazer os serviços hidráulicos de sua casa sozinho”, desafia o professor. Mas outras dicas de Pete podem ajudar a melhorar o orçamento do mês. A condescendência com as dívidas, por exemplo, é um mal muito comum aos brasileiros. “Aqui se parcela tudo. O brasileiro não sabe nada sobre juros nem imagina que quando financia o carro pode estar jogando fora dinheiro suficiente para comprar outro. Nesse ponto ele está certo. As pessoas precisam entender que se endividar para consumir é errado.” As únicas exceções permitidas para pedir empréstimos, segundo Pete e o professor Otto, são comprar a casa própria e gastar com educação. Outras formas de economizar, como cortar a televisão por assinatura, usar celular pré-pago e cuidar do próprio cabelo e das unhas, implicariam mudanças de padrão de vida que muita gente não está disposta a fazer. “No Japão, as mulheres não vão ao salão fazer as unhas porque é muito caro, mas aqui ainda é acessível. De qualquer forma, você consegue se imaginar cortando o próprio cabelo?”, pergunta Otto.

 

Comentários
Deixe um comentário

Olá, ( log out )

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s