Itaú toma liderança no ranking do BC de queixa contra bancos

De acordo com ranking divulgado nesta sexta-feira, 15, pelo Banco Central, o total de pontos recebidos pela maior instituição privada do País foi de 10,22

Brasília – Após cinco meses no topo da lista de reclamações de clientes, a Caixa Econômica Federal cedeu espaço em dezembro para o conglomerado Itaú.

De acordo com ranking divulgado nesta sexta-feira, 15, pelo Banco Central, o total de pontos recebidos pela maior instituição privada do País foi de 10,22 no mês passado.

O resultado é proveniente de 612 reclamações consideradas como procedentes pelo BC, de um total de mais de 59,840 milhões de clientes.

O número de queixas em dezembro superou as 537 reclamações ocorridas em novembro, o que levou o Itaú a receber 9,01 pontos naquele mês.

A classificação é gerada por um índice que leva em conta instituições que receberam o maior volume de críticas de usuários de seu serviço em relação ao total de clientes. Todas são avaliadas pelo BC pelo seu conglomerado.

O Bradesco manteve a segunda colocação no ranking de queixas em dezembro. A instituição recebeu 647 reclamações consideradas procedentes, o que levou o banco a receber 8,39 pontos, ante 9,17 pontos registrados em novembro.

O Bradesco tem pouco mais de 77,025 milhões de clientes.

Na terceira posição agora está a Caixa. Seu índice foi de 7,89 pontos (12,57 pontos de novembro).

O conglomerado recebeu 616 reclamações no mês passado e tem pouco mais de 78,011 milhões de clientes.

O HSBC voltou para a quarta posição, com 6,08 pontos em dezembro – em novembro, tinha ido para o sexto lugar com 5,50 pontos.

A instituição, que conta com mais de 12,824 milhões de clientes, recebeu 78 queixas consideradas procedentes pelo BC.

Já o Santander, que estava na quarta colocação em novembro, conseguiu baixar para o quinto lugar ao receber 5,76 pontos no mês passado – 7,12 pontos em novembro.

O banco espanhol recebeu 193 críticas em dezembro e conta com 33,500 milhões de clientes.

Reclamações

Em dezembro, o total de queixas feitas ao BC e consideradas com fundamentação caiu de 4.029 para 3.160.

A queixa mais comum foi sobre irregularidades relativas à integridade, confiabilidade, segurança, sigilo ou legitimidade das operações e serviços relacionados a cartões de crédito, citada 294 vezes.

Já a cobrança irregular de tarifa por serviços não contratados ficou na segunda posição, com 280 críticas.

Os clientes reclamaram 255 vezes ao BC sobre débito em conta de depósito não autorizado pelo clientes e 250 vezes sobre a oferta ou prestação de informação a respeito de produtos e serviços de forma adequada.

Outras irregularidades relativas a integridade, confiabilidade, segurança, sigilo ou legitimidade das operações e serviços, com 196 críticas, ficaram na quinta posição entre as reclamações.

Comentários
Deixe um comentário

Olá, ( log out )

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s