Meu plano de previdência pode registrar prejuízo?

Especialista responde se o fundo de previdência pode ter rentabilidade negativa e se o investidor deve se preocupar com isso

Dúvida do internauta: Tenho um plano de previdência cujo rendimento ficou negativo nos últimos meses. Tenho com o que me preocupar?

Resposta de Fernando Meibak*

Os títulos que compõem a carteira dos planos são emitidos, predominantemente, pelo Tesouro Nacional. O principal título incluído nesses fundos é o Tesouro IPCA, que paga ao investidor uma taxa de juros prefixada mais a inflação do período do investimento, medida pelo IPCA. Como a taxa de juros oscila ao longo do tempo, o valor do título também registra variações.

Nos últimos meses a economia brasileira se deteriorou muito. Como consequência, a taxa de juros saiu de um patamar próximo a 6% para mais de 7,5% ao ano.

Existe um fenômeno contábil chamado de marcação a mercado. Procedimento obrigatório para os fundos, ele consiste em atualizar diariamente o preço dos ativos financeiros incluídos na carteira do plano de previdência.

Um exemplo: suponha que o fundo tenha comprado um título por 100 reais com juros de 6% ao ano. Se essa taxa subiu para 7,5%, o título tem de ser remarcado na carteira do fundo por 98,50 reais. Quando a remuneração dos títulos aumenta, os fundos com taxas menores só podem ser revendidos no mercado com desconto, daí a perda de valor registrada.

O que pode parecer um prejuízo de 1,5 real não ocorre na realidade, pois o fundo continua a manter o título em sua carteira até o prazo de vencimento, garantindo sua rentabilidade. O prejuízo para o investidor somente irá ocorrer caso os recursos aplicados no fundo sejam resgatados antes do prazo de vencimento desses títulos.

Ou seja, no exemplo acima, o título continuará a render 6%, a não ser que os cotistas, assustados pela rentabilidade negativa apresentada pela marcação ao mercado, resolverem resgatar suas cotas. Nesse caso, o fundo pode ser obrigado a vender os títulos antes do vencimento para devolver os recursos para esses investidores e, efetivamente, registrar rentabilidade negativa. 

Portanto, não se preocupe com a rentabilidade ruim do plano de previdência em momentos de crise. Os fundos de previdência obedecem a regras rígidas de investimentos e são extremamente conservadores. O importante é não resgatar os recursos aplicados no fundo, pois, aí sim, você terá prejuízos.

É importante também prestar atenção às taxas de administração cobradas no plano. Por mais que o fundo não registre rentabilidade negativa, se os seus custos forem muito altos e a rentabilidade for baixa, você pode perder dinheiro de outra forma, já que você pode estar deixando de investir seus recursos em investimentos mais rentáveis e baratos.

* Fernando Meibak é sócio da consultoria Moneyplan, ex-diretor de gestão de investimentos do ABN-Amro Real e HSBC Brasil e autor do livro “O Futuro Irá Chegar! Você Está Preparado Financeiramente para Viver até os 90 ou 100 Anos?”.

Envie outras perguntas sobre aposentadoria para seudinheiro_exame@abril.com.br.

Comentários
Deixe um comentário

Olá, ( log out )

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s