Por que você tem ido mais vezes ao supermercado?

Em 2015, valor médio gasto com produtos de supermercado caiu 4,8%, mas média de visitas ao local cresceu 2,1%, mostra estudo

São Paulo – Na crise, só há uma opção: economizar. Colocar os gastos na ponta do lápis e segurar as compras por impulso são os primeiros passos para controlar suas finanças (veja 20 planilhas que te ajudam a fazer isso). Mas será que os brasileiros têm feito a lição de casa?

Um levantamento realizado pelo Ibope DTM, unidade do IBOPE Inteligência e do SPC Brasil, através da plataforma de dados PeopleScope, mostrou que sim, pelo menos quando o assunto é compras no supermercado. Foram monitorados os gastos de consumidores em três redes varejistas no Sudeste.

Em 2015, o valor médio gasto com produtos de supermercado caiu 4,8%, na comparação com o ano anterior, e a média de itens comprados diminuiu 0,7%. Mas, por outro lado, a média de visitas ao local cresceu 2,1% nesse período.

Para Bernardo Canedo, presidente executivo do Ibope DTM, esse movimento ocorre porque os consumidores diminuíram a quantidade de refeições fora do lar e aumentaram o consumo em casa.

Com isso, as pessoas aumentaram a compra de frutas, legumes e verduras (12,3% em itens e 2,9% em valor) — categoria responsável pela maior frequência do consumidor ao mercado (6,3% em média de visitas), já que são produtos perecíveis.

Também colaboraram para o aumento das visitas as bebidas alcoólicas. A média de itens alcoólicos comprados caiu 4,6%, mas o valor médio subiu 1,1% e a ida ao mercado para comprá-los cresceu 4,4% no período —isso fez o “índice da cachaça” disparar.

Já produtos de mercearia tiveram recuo em valor médio (-3,7%) e quantidade (-0,5%), mas aumento de 1,6% em frequência, também colaborando para o aumento das visitas dos consumidores aos supermercados no período.

Por outro lado, a categoria perfumaria e higiene concentrou a maior mudança no consumo do brasileiro: a quantidade de itens comprados diminuiu 8,7%, o valor médio caiu 8,6% e as visitas ao mercado para comprar esses produtos recuaram 5,1%.

“Notamos que houve uma substituição de produtos premium de higiene por outros mais simples. As pessoas estão trocando o sabão líquido pelo sabão em pó, por exemplo”, diz Canedo. “A PEC das domésticas também reduziu o número de trabalhadores desse setor e isso pode ter ajudado a diminuir o consumo de produtos de limpeza”, completa.

Veja abaixo o comportamento por categoria de produto —variação em 2015, frente a 2014, em %:

Categoria de produto Valor médio Média itens Média visitas
Mercearia -3,7 -0,5 1,6
Bebidas alcoólicas 1,1 -4,6 4,4
Carnes -3 -3,5 -0,1
Frutas, Legumes e Verduras 2,9 12,3 6,3
Produtos de Limpeza -9 -2,2 -0,1
Perfumaria e Higiene -8,6 -8,7 -5,1
Queijos e Frios -7,6 -4,5 -0,5


O que fazer para gastar menos?

De acordo com o presidente executivo do Ibope DTM, os brasileiros reagiram à crise, independentemente da classe social. O PeopleScope dividiu a população brasileira em 13 macrosegmentos e 42 segmentos e descobriu que o aumento do consumo de frutas, legumes e verduras foi homogêneo na população.

“Considerando que temos, hoje, cerca de 60 milhões de inadimplentes no país, a palavra de ordem é planejamento”, diz Magno Lima, superintendente de novos negócios do SPC Brasil. “As pessoas continuam com suas aspirações, mas terão que se planejar melhor para poder alcançá-las”, completa.

Algumas atitudes simples podem ajudar você a gastar menos no supermercado. Escolha frutas, verduras e legumes da estação, por exemplo, e não tenha medo de alimentos feios. Além disso, ter uma horta em casa também pode ser benéfico ao seu bolso. Veja outras dicas práticas para economizar.

Alguns aplicativos e sites também são aliados de quem quer gastar menos no supermercado. Eles comparam preços, fazem listas e facilitam sua vida na hora das compras. Veja cinco sites e apps que podem te ajudar a economizar

Comentários
Deixe um comentário

Olá, ( log out )

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s