Selic fica nos 14,25%; veja quanto R$ 10 mil rendem hoje

Simulação mostra que, com a Selic em 14,25% ao ano, a poupança rende menos do que outras aplicações de renda fixa, seja qual for o prazo da aplicação

São Paulo – O Comitê de Política Monetária (Copom) decidiu manter a taxa Selic aos 14,25% ao ano nesta quarta-feira (2). Sem alterações na taxa básica de juros, as aplicações de renda fixa mais seguras continuam apresentando retorno maior do que o registrado pela poupança.

A manutenção da taxa básica de juros ficou dentro das expectativas de economistas e instituições financeiras, que esperam que a taxa fique estável até o final do ano.

Para comparar o rendimento da poupança com o retorno de outros investimentos que acompanham a taxa Selic, EXAME.com simulou quanto renderiam 10 mil reais caso em diferentes opções de investimento.

Foram escolhidos para realizar a comparação os CDBs pós-fixados, os fundos DI e o Tesouro Selic (antiga LFT), título públiconegociado pelo programa Tesouro Direto que paga ao investidor a variação da taxa Selic. 

Veja na tabela abaixo os resultados:

Período Poupança* CDB 90% do CDI Fundo DI com taxa de 1% a.a. Tesouro Selic
6 meses R$ 10.415,00 R$ 10.479,08 R$ 10.494,97 R$ 10.521,52
12 meses R$ 10.847,22 R$ 11.019,64 R$ 11.059,63 R$ 11.112,92
18 meses R$ 11.297,38 R$ 11.626,50 R$ 11.700,21 R$ 11.780,10
24 meses R$ 11,766,22 R$ 12.237,04 R$ 12.352,19 R$ 12.455,06
30 meses R$ 12.763,08 R$ 12.972,75 R$ 13.144,22 R$ 13.271,66

(*) Para o cálculo da poupança, foi considerada uma Taxa Referencial (TR) de 0,18% ao mês, que foi a TR verificada no ,mês de agosto, de acordo com dados do Banco Central.

(**) Foi considerado o investimento por meio de corretoras que não cobram taxa de administração para aplicações no Tesouro Direto.

Imposto de Renda, que é cobrado em todas as aplicações financeiras listadas, exceto na poupança, já está descontado das rentabilidades simuladas na tabela.

Na simulação, foi considerado que a taxa DI seria igual à taxa Selic, já que ambas costumam ter comportamentos semelhantes. Nos últimos 12 meses, por exemplo, a taxa DI acumulada foi de 12,35%, enquanto a Selic acumulada no mesmo período foi de 12,40%.

Isso significa que os CDBs e fundos DI, que acompanham a taxa DI, podem ter uma rentabilidade um pouco diferente da simulada na tabela. Já a rentabilidade do Tesouro Selic é a própria taxa Selic.

Resultados

Conforme mostra a simulação, mesmo em um prazo de até seis meses, quando a alíquota de IR é a mais alta, de 22,5%, todas as aplicações relacionadas na tabela têm rendimento superior ao da poupança.

Esses investimentos ficam mais rentáveis conforme a taxa Selic sobe, pois essas aplicações remuneram os investidores de acordo com a variação da taxa básica de juros.

Já o rendimento da poupança, apesar de ser influenciado pela Selic, parou de acompanhar a alta da taxa quando ela passou dos 8,5% ao ano.

De acordo com a nova regra da caderneta, a poupança rende 70% da taxa Selic mais a Taxa Referencial (TR) quando a Selic é menor ou igual a 8,5% ao ano. Quando a taxa passa de 8,5%, ela paga sempre 0,5% ao mês mais a TR, a mesma remuneração da regra antiga (saiba calcular a rentabilidade da poupança).

O que mantém outros investimentos à frente da poupança

Algumas condições são necessárias para que as aplicações da tabela sejam mais rentáveis do que a poupança.

No caso dos CDBs, para que o rendimento seja superior ao da poupança em qualquer prazo, eles devem pagar pelo menos 80% do CDI. Se a remuneração oferecida pelo banco for menor do que essa, compensa mais investir na caderneta.

Já os fundos DI, caso rendam 100% d a taxa DI, deixam de ser mais vantajosos do que a poupança se tiverem taxa de administração superior a 2,7% ao ano.

Para que o tesouro Selic seja mais vantajoso do que a poupança em qualquer prazo, a taxa de administração cobrada pela corretora ou banco não pode ser maior que 2,4% ao ano.

No entanto, o porcentual máximo que pode ser cobrado pelas instiuições financeiras na compra de títulos públicos pelo Tesouro Direto é de 2% ao ano. Algumas corretoras chegam a isentar o investidor dessa taxa e a maioria cobra uma taxa de até 0,30% (veja o ranking das taxas cobradas por cada corretora).

Além da taxa de administração, que varia conforme a corretora escolhida, vale lembrar que o investidor paga uma taxa fixa de 0,30% ao ano para custódia dos títulos na Companhia Brasileira de Liquidação e Custódia (CBLC).

Comentários
Deixe um comentário

Olá, ( log out )

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s