Apple recusa acesso do governo a dispositivos pessoais

Apesar de pressão da NSA, empresa diz que não mexerá na criptografia de seus aparelhos

São Paulo — Tim Cook disse que a Apple não criará falhas propositais de segurança em seus dispositivos, como quer a Agência de Segurança Nacional americana (NSA).

O órgão considera exigir de empresas que fabricam eletrônicos a inclusão proposital de vulnerabilidades criptográficas, para que a segurança americana tenha acesso a estes aparelhos. A motivação da NSA é a de encontrar consipiradores, terroristas e outros criminosos.

O presidente da Apple se opôs à agência: “Nenhuma vulnerabilidade é necessária. Queremos que nossa nação seja segura? Claro. Ninguém deveria precisar decidir entre privacidade ou segurança. Precisamos ser espertos o suficiente para conseguir ambos. Estas duas coisas são essencialmente parte de nossa constituição.”

O diretor do FBI, James Comey, anunciou que a administração do presidente Obama não pretende criar leis que lidem com esse tipo de obrigação.

Cook ainda notou que exigências deste tipo poderiam expôr pessoas inocentes a ataques de indivíduos mal-intencionados: “Você não pode ter uma vulnerabilidade no software pois não é possível criar uma vulnerabilidade apenas para os caras do bem.”

 

Comentários
Deixe um comentário

Olá, ( log out )

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s