Brasileiros preferem Wi-Fi em viagens internacionais

Viajantes brasileiros procuram driblar as altas tarifas de roaming, fazendo menos ligações de voz e desligando o celular em viagens

São Paulo – Segundo pesquisa da Ericsson divulgada nesta segunda, 24, viajantes brasileiros procuram driblar as altas tarifas de roaming, sendo que 52% acabam fazendo menos ligações de voz em viagens e 26% desligam completamente o aparelho.

Além disso, 48% dos que utilizam serviços de voz acabam se surpreendendo com a conta de telefone quando retornam. Assim, 83% dos usuários de smartphone que viajam internacionalmente se conectam por Wi-Fi, sendo que 77% preferem hotéis que contam com este serviço.

Justamente por conta das altas tarifas, os viajantes procuram contornar o problema se comunicando com o uso de aplicativos over-the-top (OTT), como WhatsApp e Skype, por meio de Wi-Fi. Ainda assim, a Ericsson diz que o uso dessas plataformas é uma barreira para 64% dos usuários.

Por isso, sugere o uso do Wi-Fi Calling, que é uma alternativa de operadoras móveis que procuram utilizar o Wi-Fi para contornar a necessidade de interconexão na rede de voz, fazendo offload com a rede não licenciada onde disponível em vez de usar a rede móvel.

A empresa afirma que isso garante maiores velocidade de resposta e qualidade de áudio. Outros atrativos são: não ser preciso utilizar aplicativo para fazer chamadas (citado por 30% dos entrevistados) e a redução de custos de roaming (27%).

Ainda segundo a pesquisa, 40% dos entrevistados parariam de usar apps para poder usar o Wi-Fi Calling. No entanto, outros 40% disseram que as outras funções dos aplicativos, como presença, vídeo e chat, valorizam mais o uso desse tipo de comunicação.

A questão é que o problema não se restringe a situações de roaming internacional. Tanto é que é um serviço que sempre tem apresentado quedas em receita entre todas as operadoras móveis.

Com a popularização dos OTTs, a tendência só aumenta, o que virou um debate sem fim: no começo do mês, o presidente da Telefônica, Amos Genish, criticou o recurso de VoIP do WhatsApp, chamando-o de “operadora pirata” durante a ABTA 2015

Comentários
Deixe um comentário

Olá, ( log out )

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s