Facebook lança concorrente para o Craigslist — de novo

O Facebook está fazendo uma nova tentativa de oferecer um canal de vendas pelas redes sociais — mas desta vez pode dar certo

O Facebook está lançando um recurso chamado Marketplace que permitirá que os usuários publiquem itens para venda e busquem coisas para comprar, como no Craigslist.

A maior empresa de rede social do mundo está apostando na falta de memória coletiva da internet. O Facebook criou um serviço similar — também chamado Marketplace — em 2007, mas que nunca decolou e foi repassado a um terceiro chamado Oodle em 2009.

Desta vez pode ser diferente. Primeiro, o antigo Marketplace funcionava apenas em computadores e a maioria dos usuários do Facebook atualmente utiliza dispositivos móveis, plataforma para a qual o Craigslist sequer preparou um aplicativo.

Segundo, os telefones oferecem ao Facebook dados melhores sobre a localização dos usuários, o que possibilita a apresentação de oportunidades de compra e venda na área em que eles estão.

O Facebook afirma estar confiante de que o serviço está pronto para o horário nobre após testar os recursos do mercado por mais de um ano dentro de grupos do Facebook.

Mais de 450 milhões de pessoas visitam grupos de compra e venda no Facebook todos os meses, escreveu Mary Ku, diretora de gestão de produtos, em uma postagem de blog.

Contudo, o Facebook historicamente enfrentou problemas para fazer com que os recursos comerciais decolem, em parte porque seus usuários veem o site como um lugar para conversar com os amigos, não para comprar.

As ações do eBay, um dos primeiros mercados online, chegaram a cair 3,5 por cento, para US$ 31,75, no início das negociações após o anúncio do Facebook.

O Facebook não ganhará dinheiro com o Marketplace porque permitirá que compradores e vendedores fechem as transações como preferirem, inclusive fora do site.

A partir desta segunda-feira, as pessoas podem acessar o serviço por meio do ícone “shop” na parte de baixo do aplicativo móvel, mas por enquanto apenas nos EUA, Reino Unido, Austrália e Nova Zelândia.

Comentários
Deixe um comentário

Olá, ( log out )

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s