Italiano sofre lesão cerebral e vira “francês caricato”

Italiano de cerca de 50 anos sofreu uma lesão cerebral e se transformou em um "francês caricato", com sotaque carregado e preferências exageradas

São Paulo – O cérebro é cheio de mistérios e ainda bastante desconhecido por nós. A história a seguir é um grande exemplo disso. Há quatro anos, um italiano em seus 50 anos sofreu uma lesão cerebral causada por uma anomalia arterial. Até aqui, nada raro.

A grande surpresa é que o cérebro do homem foi afetado de alguma forma que fez com que ele se transformasse em um exemplo extremamente caricato de um francês. Ele passou a falar em francês, ler revistas francesas, amar comida francesa e apreciar filmes franceses. Sua fala é marcada por um sotaque exagerado que não faria sentido em um francês.

A história parece uma piada, mas é descrita por cientistas em um artigo publicado no periódico científico Cortex. O homem tem sua identidade preservado e é referido como JC no texto.

Antes que surjam teorias sobre milagres ou trabalho do diabo, vale dizer que o domínio de JC sobre o francês está longe de ser avançado. “O francês de JC é trágico e cheio de imprecisões”, escrevem os pesquisadores. “Apesar disso, ele fala de maneira rápida e carrega uma exagerada entonação.”

JC teve contato com o francês enquanto era um jovem estudante, quando fez aulas da língua. Além disso, teve um caso com uma francesa quando tinha seus vinte anos.

Apesar de não ser completamente compreendida pelos cientistas, a síndrome de JC tem nome: síndrome compulsiva de língua estrangeira (compulsive foreign language syndrome).

Os cientistas afirmam que JC se comporta de maneira completamente desregulada “se portando como uma típica caricatura de um homem francês”.

Mesmo assim, JC ainda se lembra de como falar italiano. Após ser pressionado para falar em sua língua materna, ele constante desiste do francês e passa a falar com maior naturalidade o italiano.

Outro sintoma identificado pelos pesquisadores é um estado de felicidade anormal. “Euforia injustificada” é o nome do estado no qual o homem se encontra. Os cientistas ainda descrevem que JC foi a uma loja para comprar dois cabides—ele voltou com 70.

O caso dele não é o primeiro do tipo. Pesquisadores já encontraram alguns semelhantes: um inglês que passou a falar em sueco, um croata que adotou o alemão, entre outros.

“O conhecimento anterior de uma língua estrangeira, aparentemente esquecido há tempos, pode ser ligado por uma lesão cerebral e seu uso vira um comportamento compulsivo”, especulam cientistas.

A verdade é que, de qualquer maneira, as razões que levam a esse cenário ainda são desconhecidas.

Comentários
Deixe um comentário

Olá, ( log out )

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s