180 mil drones foram registrados nos EUA desde dezembro

O cadastro obrigatório gera um nº de identificação que deve ser gravado no drone: assim é possível descobrir quem é o dono do dispositivo, em caso de acidente

Em meados de dezembro de 2015, a Administração Federal de Aviação dos Estados Unidos (FAA, na sigla em inglês) tornou obrigatório o registro de quase todos os tipos de drones no país.

Desde então, mais de 180 mil norte-americanos registraram seus equipamentos, de acordo com novas informações divulgadas pelo administrador da FAA, Michael Huerta.

“Estamos entusiasmados com o número de registros que estamos vendo até agora”, disse Huerta durante a coletiva de imprensa na feira de tecnologia Consumer Electronics Show (CES), em Las Vegas, nos Estados Unidos.

A quantidade aumentou de forma significativa nos últimos dias. Até o final do mês passado, cerca de 45 mil equipamentos contavam com registro.

O cadastro do equipamento, válido por três anos, foi simplificado: é necessário informar nome, endereço e e-mail. Até o dia 20 de janeiro, o processo será feito sem nenhum custo para o proprietário do aparelho. Mas a partir desta data, o órgão passará a cobrar uma taxa de US$ 5.

O sistema de cadastro gera um número de identificação único que deve ser gravado no equipamento. Com isso, é possível descobrir quem é o dono do dispositivo, em caso de acidente.

Quem pilotar um drone sem este número de identificação pode receber uma multa de até US$ 27.500. As regras norte-americanas vieram com um pouco de atraso, tendo em vista o tamanho da frota de veículos aéreos não tripulados que cruzam os céus do país.

De acordo com a Consumer Technology Association (CEA), entidade que reúne fabricantes de eletrônicos nos EUA, cerca de 400 mil drones foram vendidos apenas no período de férias.

Antes de voar Durante a CES, a FAA lançou a versão para Android do aplicativo B4UFLY – nome adaptado da expressão “before you fly” -, já disponível para iOS.

O app gratuito faz parte do programa de conscientização conduzido pela FAA. Basicamente, ele verifica a localização da pessoa e informa se existem quaisquer restrições de voo naquela área.

Comentários
Deixe um comentário

Olá, ( log out )

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s