Novo CEO diz ser “intimidante” publicar mensagens no Twitter

Omid Kordestani disse que é "intimidante" enviar mensagens na rede social e que parte de sua missão será tornar a ferramenta mais fácil de usar

San Francisco – O novo presidente-executivo do conselho de administração do Twitter, Omid Kordestani, afirmou nesta quinta-feira que é “intimidante” enviar mensagens na rede social e que parte de sua missão será tornar a ferramenta mais fácil de usar.

“Sim, me pareceu que às vezes é intimidante e difícil de usar (o Twitter)”, afirmou Kordestani em entrevista publicada hoje pelo “The Wall Street Journal“, a primeira concedida desde que ele foi nomeado para o cargo na última quinta-feira.

“Esse é exatamente o problema que a companhia, Jack (Dorsey, executivo-chefe) e eu estamos tentando resolver. Há muitos usuários que entram em contato com o serviço, mas talvez eles não achem que seja tão simples como deveria e não entendem como deveriam se expressar. Isso é uma grande oportunidade”, afirmou.

Ex-chefe de negócios do Google, Kordestani disse que tinha usado o Twitter, sobretudo, para buscar informações sobre partidas esportivas, alertas sobre terremotos e notícias, como por exemplo, sobre as negociações nucleares com o Irã.

Seu tweet sobre a nomeação para o conselho de administração da companhia foi apenas o nono publicado por ele desde que abriu sua conta na rede social em 2010.

Além disso, Kordestani disse não estar preocupado com o fato de Dorsey também ocupar o cargo de executivo-chefe da empresa de pagamentos eletrônicos Square.

Kordestani participou na manhã da última segunda-feira da reunião semanal entre Dorsey e sua equipe, algo que, afirmou, pretende fazer o máximo de vezes possível.

“Em razão do que vi nesta manhã, não tenho preocupações. Dorsey estava muito concentrado, muito organizado”, afirmou o presidente-executivo do Twitter.

A agenda do encontro estava cheia de detalhes concretos e praticamente não foram feitas pausas durante a reunião, que se prolongou por várias horas.

A nomeação de Kordestani foi divulgada um dia depois de o Twitter anunciar um corte de 8% de seus funcionários em nível mundial, como parte de um plano de reestruturação.

O Twitter, que nasceu há nove anos, conta atualmente com 4.100 empregados em todo mundo. Os cortes afetam 336 trabalhadores.

Com cerca de 300 milhões de usuários, o Twitter perdeu US$ 299 milhões nos primeiros seis meses do ano, nos quais faturou US$ 938 milhões. 

Comentários
Deixe um comentário

Olá, ( log out )

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s