Supercomputador da IBM poderá prever erupções e terremotos

A empresa pretende utilizar um modelo que simula o movimento das placas tectônicas e quer a ajuda de Watson, seu supercomputador, para colocá-lo em prática

São Paulo — A IBM anunciou que pretende utilizar seu supercomputador Watson para prever quando terremotos e erupções vulcânicas ocorrerão. A técnica usaria modelos que simulam o fluxo do manto sob a superfície da Terra e os movimentos das placas tectônicas.

Como a lava vulcânica está em constante movimento e as lacunas entre as placas tectônicas não são uniformes, a equipe precisou fazer uma investigação profunda para criar o sistema. Os pesquisadores analisaram os sensores sísmicos na Terra e os emparelharam com teorias geológicas sobre movimentos tectônicos.

Foi a partir dos dados retirados dessa pesquisa inicial, que eles criaram o modelo matemático — que ainda não é capaz de fazer previsões de quando as catástrofes naturais podem acontecer. Contudo, ele já auxilia sismólogos e geólogos com a criação de um sistema mais completo, disse Costas Bekas, pesquisador da IBM, em entrevista ao site Quartz.

Devido à sua complexidade, o modelo precisou ser testado no Sequoia (o terceiro computador mais rápido do mundo), antes de poder ser utilizado futuramente no Watson.

Normalmente, um computador tradicional levaria três anos para entender o modelo criado pela IBM. No entanto, o Sequoia consegue descobrir o que acontece sob a superfície da Terra em um dia.

A equipe que criou o modelo é composta de cientistas de computação da IBM, pesquisadores da Universidade do Texas (EUA), da Universidade de Nova York (EUA) e do Instituto de Tecnologia da Califórnia (EUA). Na semana passada, eles receberam o Bell Gordon, principal prêmio em supercomputação.

Por que o Watson?

Mas, se o Sequoia já conseguiu fazer o modelo rodar, por que a IBM quer utilizar o Watson? Dois fatores justificam a utilização do supercomputador. Primeiramente, com a proliferação de sensores conectados à internet, será possível multiplicar ainda mais os pontos de dados sísmicos para prever terremotos e erupções.

Segundo ponto: o Watson tem a capacidade de combinar trabalhos geológicos e pontos de informações de todos os sismógrafos do mundo com o sistema testado pelo Sequoia. Afinal, ele foi criado para entender a escrita humana e encontrar padrões em conjuntos de dados.

De acordo com Bekas, com a utilização do Watson, o sistema aumentará profundamente a nossa compreensão dos processos geológicos que impulsionam desastres naturais.

Além disso, a IBM quer mostrar para pessoas e empresas que investiram no Watson, que ele é capaz de fazer quase tudo — até prever o tempo. Segundo o Quartz, o supercomputador já recebeu um bilhão de dólares em investimentos desde a sua criação.

Veja o vídeo abaixo para ver como o modelo funciona: 

Comentários
Deixe um comentário

Olá, ( log out )

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s