Vibe C2 não tem só preço baixo, mas também boas câmeras

logo-infolab

São Paulo — O Vibe C2 é o terceiro modelo de smartphone lançado sob a marca da Lenovo no Brasil. O produto oferece desempenho razoável para o uso de aplicativos cotidianos, como WhatsApp, Facebook, Instagram e afins. Ele custa 699 reais no Brasil e é mais simples já lançado pela Lenovo. Ele compete com produtos que custam menos de mil reais, como o Redmi 2 Pro, o Quantum Muv e o Galaxy J5 Metal. Confira os prós e contras do Vibe C2 a seguir.

Design

O visual do Vibe C2 é de smartphone básico. Ele tem uma tampa traseira removível, feita de plástico e com um revestimento que busca passar a impressão de ser um produto de qualidade razoável. Apesar do gadget não ser fino como o iPhone ou o Moto X Force, a câmera principal é protuberante. Fica parecendo que a Lenovo quis imitar smartphones mais caros com esse detalhe incomum em produtos da mesma categoria.

Os alto-falantes do Vibe C2 ficam na parte traseira inferior. O som não é o problema, mas esse posicionamento é ruim para momentos em que vamos segurar o smartphone na vertical para ver algum vídeo sem fones de ouvido. A mão do usuário pode abafar boa parte da saída de áudio.

Fora isso, a ergonomia do C2 é muito boa. Em grande parte, isso se deve à tela de cinco polegadas que tem bordas laterais bem finas. Algo que preserva a resolução da tela é que temos botões capacitivos nesse gadget, em vez daqueles que ficam na tela e acabam por inutilizar uma parte do que você vê.

A tela tem resolução HD e apresenta boa fidelidade de cores, especialmente por se tratar de um gadget que custa menos de mil reais. Com isso, o C2 é uma boa pedida para ver vídeos em qualquer lugar.

Câmeras

As câmeras do Vibe C2 são de 8 MP e 5 MP. A principal tem um flash LED simples para ajudar a iluminar cenas mais escuras. Os resultados com esse recurso não são muito bons, mas a câmera se sai bem na hora de fotografar em ambientes iluminados. 

Ao ar livre, o gadget mostrou que consegue captar razoavelmente bem as cenas, apresentando imagens com nível de detalhe aceitável. O software de captura é bastante simplificado. A Lenovo apostou no público que não quer se preocupar com ajustes manuais de fotografia. Dá para ligar o HDR, escolher efeitos ou ativar o modo de captura panorâmica. 

A câmera principal não lida muito bem com excesso de luz. Por isso, algumas imagens ficam mais escuras do que deveriam ou até mesmo um pouco deformadas pela luz. 

Ainda assim, as câmeras são de boa qualidade para a categoria do Vibe C2. Confira algumas fotos tiradas com o aparelho.

A câmera frontal também é simples de ser usada. Ela, porém, tem vários ajustes manuais de fotografia. Parece até que foco maior no desenvolvimento de software foi na câmera de selfies do que na principal. 

Há ainda um modo de embelezamento de pele, que borra as imperfeições dos rostos das pessoas fotografadas. É como uma (pesada) maquiagem digital. No nível máximo, os rostos ficam com aspecto artificial. Mas, se usado com moderação, o recurso ajuda a melhorar a iluminação da sua face.

Configuração

O hardware não é o ponto forte do Vibe C2, em grande parte, por conta dos aparelhos concorrentes vendidos no mercado nacional. O produto da Lenovo tem processador quad-core MediaTek, 1 GB de memória RAM e 16 GB de armazenamento (com suporte a cartões microSD). 

A combinação não soa ruim para quem tem como objetivo acessar redes sociais, mandar mensagens no WhatsApp e afins. Coisas do dia a dia da maioria dos usuários de smartphones no Brasil. 

Agora, se você quiser, por exemplo, jogar Pokémon Go você pode ter alguns problemas de gargalos de processamento e não poderá ver os monstrinhos através da câmera do aparelho, utilizando a tecnologia chamada realidade aumentada. Isso acontece porque o smartphone não tem um componente chamado giroscópio. 

Por conta dessas características de hardware, o Vibe C 2 se encaixa segmento básico de smartphones. 

Em termos de performance, ele se mostrou mais fraco do que o intermediário Neffos C5, que é o primeiro smartphone da TP-Link. Confira os resultados dos testes de desempenho, medidos por apps de benchmarks, a seguir.

AnTuTu (em pontos) Barras maiores indicam melhor desempenho
Vibe C2 18840
Neffos C5 32131
Vellamo (em pontos) Barras maiores indicam melhor desempenho
Vibe C2 2027
Neffos C5 2598
Geekbench 3 (em pontos) Barras maiores indicam melhor desempenho
Vibe C2 1127
Neffos C5 1811
Basemark OS II (em pontos) Barras maiores indicam melhor desempenho
Vibe C2 157
Neffos C5 664

Bateria

O Vibe C2 conseguiu aguentar por 6 horas o teste de uso intenso do INFOlab. O tempo está dentro da média da sua categoria. Com uso misto ou moderado, é possível passar um dia todo com uma única carga sem muito sufoco. No entanto, se você permanecer muito tempo com a tela ligada, a bateria pode não durar até você chegar de voltar em casa. Nesse caso, é melhor ter um carregador microUSB sempre à mão.

Sistema

O Android Marshmallow (6.0) do gadget não apresenta grandes mudanças em relação ao software originalmente criado pelo Google. Há poucos aplicativos instalados de fábrica. Os que valem menção são o Música, que organiza suas faixas em uma interface bem mais simples do que a do Play Música do Android; o Shareit, que permite o fácil compartilhamento de imagens entre dois smartphones; e o SynchIt, um aplicativo de backup de dados do aparelho.

Vale a pena?

O Vibe C2 tem concorrentes de peso na faixa abaixo dos mil reais. A maioria oferece melhor desempenho, como é o caso do Neffos C5, o Vibe K5, o Quantum Muv e o Galaxy J5 Metal. O preço de 700 reais é um dos principais atrativos do C2, assim como as suas câmeras. Quem procura um smartphone barato, com performance o suficiente para uso básico e capacidade de fazer fotos legais, encontra uma boa opção de compra no VIbe C2.

Ficha técnica

Sistema Operacional Android Marshmallow (6.0)
Processador Mediatek MT6735988
CPU Quad-core 1.0 GHz Cortex-A53
GPU Mali-T720MP2
Memória RAM 1 GB
Armazenamento 16 GB microSD de até 32 GB
Tela 5” HD
Peso 139 g
Bateria 2750 mAh
Câmeras 8 MP e 5 MP

Avaliação técnica

Prós Boa ergonomia, tela grande, boas câmeras e 4G.
Contras Posição do alto-falante, faltam ajustes manuais no app de câmera.
Conclusão Bom smartphone para quem precisa só usar aplicativos de comunicação corriqueiros e tirar algumas fotos.
Configuração 6.5
Usabilidade 7.5
Foto 8.0
Bateria 7.4.
Design 8.0
Média 7.4
Preço R$ 699

Comentários
Deixe um comentário

Olá, ( log out )

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s