Vídeo mostra efeito brutal do aquecimento sobre os corais

Pela 1ª vez, cientistas mostram em vídeo o branqueamento de corais, fenômeno desencadeado pelo aumento da temperatura das águas que ameaça recifes pelo mundo

São Paulo – Pela primeira vez, cientistas registraram em vídeo o preocupante fenômeno de branqueamento de recifes de corais, que ameaça a existência desses ecossistemas tão ricos em todo o mundo.

O branqueamento (do inglês ‘bleaching’) ocorre quando as condições ambientais se tornam anormais — pela elevação da temperatura da água do mar, por exemplo —, e levam os corais a “expelir” as pequenas algas fotossintéticas, chamadas “zooxantelas”, que vivem sobre sua superfície e lhe dão a cor característica.

Essas algas também provêem carbono para o metabolismo, o crescimento e a reprodução dos corais. Sua perda faz com os corais fiquem brancos e enfraquecidos e, com o tempo, venham a morrer.

Para simular o aumento da temperatura da superfície do mar, os pesquisadores colocaram corais solitários (actiniformis Heliofungia) em aquários de temperatura controlada e com capacidade para 10 litros de água.

Durante os experimentos, a equipe aumentou gradativamente a temperatura da água de 26ºC a 32ºC ao longo de 12 horas, e a manteve aí por oito dias.

Os resultados, reunidos num vídeo em time-lapse e descritos na revista científica Coral Reefs, mostram os corais passando pelo agonizante processo de branqueamento. 

“O que é realmente interessante é o quão rapido e violentamente o coral expele seus simbiontes residentes”, disse Brett Lewis, um dos autores, da Universidade de Tecnologia de Queensland. Duas horas após a elevação da temperatura, os cientistsas já observaram o fenômeno.

Os eventos de branqueamento de coral em massa são uma preocupação para os cientistas, especialmente diante dos recentes acontecimentos na Grande Barreira de Corais. Eles alertam para a ameaça que o aumento das temperaturas representa à saúde dos ecossistemas de recifes.

Os corais branqueados podem se recuperar se a temperatura voltar ao normal, pois as zooxantelas são capazes de recolonizá-los, mas esse processo pode levar uma década ou mais. Se os corais não são forem recolonizados rapidamente, eles podem morrer.

Comentários
Deixe um comentário

Olá, ( log out )

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s