YouTube x Instagram: como o IGTV briga por uma fatia no mercado de vídeos

Instagram lançou a plataforma de vídeos verticais para competir com o gigante Youtube, ditando um novo jeito de assistir no celular

IGTV

 (Evox/Reprodução)

Duelando em pé com o YouTube, o Instagram é a rede social da vez.

Segundo dados da Bloomberg Intelligence divulgados em junho, o aplicativo estaria avaliado em mais de 100 bilhões de dólares se fosse uma empresa independente (pertence ao Facebook).

Com 1 bilhão de usuários ativos, o aplicativo vem ditando novos hábitos.

A ousadia mais recente: canais que aceitam vídeos de até 60 minutos.

Eles ficam numa área separada das fotos, apelidada de IGTV (para acessar, basta clicar no botão laranja no canto superior direito da tela do app).

Para quem está familiarizado com os stories do Instagram, não parece grande coisa, mas a aposta é audaciosa.

A empresa vislumbra que, em breve, o celular assumirá de vez o papel da TV e que o novo posicionamento default de filmagem será o vertical.

“A maneira como assistimos e o que assistimos está mudando. Mas, até hoje, a experiência de consumo de vídeos no mobile não havia acompanhado essa evolução”, explica Melissa Amorim, chefe de comunicação do Instagram para a América Latina.

IGTV

 (Intagram Press/Reprodução)

Hoje o competidor direto é o YouTube, que tem 1,8 bilhão de usuários mensais e um modelo de negócios triunfante.

Para enfrentar esse gigante, é preciso emplacar a ideia de que virar o celular para ver algo na horizontal não faz mais sentido.

A estratégia para chamar a atenção foi criar uma “white list”, com criadores de todo o mundo que bombam no Instagram. Eles receberam a tarefa e a oportunidade de testar a nova ferramenta antes do público.

O Insta envolveu gente graúda e bastante popular na rede, de Anitta no Brasil a Selena Gomez nos Estados Unidos.

Clubes de futebol também entraram no esquema. No debut do IGTV, Corinthians, Palmeiras, Flamengo, São Paulo, Manchester United, PSG, Real Madrid, Juventus e até a Fifa divulgaram vídeos verticais.

“Os influenciadores terão a possibilidade de compartilhar conteúdo mais longo no Instagram, no qual eles já possuem um grande número de seguidores e engajamento. Podem consolidar ainda mais as suas marcas e ajudar a moldar esse novo ecossistema”, ressalta Melissa.

Por enquanto, nada de anúncios, mas a empresa estuda como ajudar os produtores de conteúdo a gerar receita.

E consolidar o vídeo na vertical.

 

Como funciona

IGTV

 (Depois da Moderação/Reprodução)

Cada usuário tem seu próprio canal. Todos os vídeos salvos no celular com mais de 15 segundos e menos de 10 minutos vão aparecer como disponíveis para publicação.

Além da lupa de pesquisa, há quatro abas principais:

■ Para você Sugestões que levam em conta o que você curte e perfis que segue

■ Seguindo Conteúdo dos canais que você segue

■ Populares Traz vídeos que estão em alta na rede

■ Continuar assistindo Apresenta o seu histórico de visualizações

Newsletter Conteúdo exclusivo para você

Comentários
Deixe um comentário

Olá, ( log out )

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s